Portuguese English Spanish
Entrar

Entrar

Faça seu login
ou use sua conta
Lembrar-me

Create an account

Campos marcados com * são obrigatórios
Nome (*)
Nome de usuário (*)
Senha (*)
Confirmação de senha (*)
Email (*)
Confirmação de email (*)
BUSCA

Ministério de Minas e Energia possui a 1ª usina solar em um prédio do Governo Federal

Foto: Agência Brasil
O prédio do Ministério de Minas e Energia, é o pioneiro no Brasil em um quesito importante de sustentabilidade. Em novembro, houve no local a inauguração da 1a usina solar em um prédio do Governo Federal. Foram instaladas 154 placas fotovoltaicas no telhado do prédio que fica na Esplanada dos Ministérios. Essas placas, estão conectadas à rede de distribuição, fazendo assim, com que a energia elétrica utilizada, seja substituída pela geração própria.

A instalação custou cerca de R$ 400 mil, e foi totalmente financiada pela Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica – ABSOLAR e associados. O Assessor Especial do Ministério de Minas e Energia, Guilherme Syrkis, conta como a ideia de montar essa mini-geradora nasceu.

“A ideia surgiu entre o Ministério de Minas e Energia e a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica – ABSOLAR, que foi a instituição que fez a doação da micro-usina e a instalação. O principal conceito é sinalizar o nosso compromisso com as energias renováveis, e incentivar que outras instituições do Governo Federal também possam ter essa iniciativa. Então ela é uma mensagem muito importante, porque a gente finca a bandeira das energias renováveis, no Ministério de Minas e Energia, que é a maior autoridade do setor energético. Se o Ministério pode gerar energia na sua própria lage, dá ao consumidor a confiança necessário para que ele possa também gerar energia na sua casa.”

Com esses primeiros meses de geração de energia limpa, já foi possível conseguir uma boa redução na conta de luz do ministério – em um ano, a previsão é de que a economia chegue a cerca de R$ 70 mil. Outra redução significativa, será na emissão de CO2 – durante os 25 anos de vida útil da geradora, 161 toneladas do gás, deixará de ser emitida.

“A usina vem possibilitando uma economia de aproximadamente entre 5 a 7%, isso varia de acordo com a forma que o mês vai estar, se vai ter mais chuvas ou menos chuvas, se vai estar mais nublado ou não, e também ao consumo do prédio. Então está variando entre 5 a 7%. O nosso prédio aqui, tem cerca de nove andares, estão podemos estimar que um andar, mais de escritório, que seria o gabinete dos ministros no oitavo andar, a usina estaria atendendo praticamente 100% de um andar. Então assim, a gente pode fazer uma comparativa com a produção de energia que está sendo produzida aqui, ela corresponderia a mais ou menos, cerca de 23 residencias de uma família média brasileira, entre três a quatro pessoas, consumindo 300 KWH/mês.”

O Ministério de Minas e Energia, é o responsável pela gestão e repasse dos recursos energéticos do país, por esse motivo, o órgão vem tomando uma série de medidas para tornar o prédio mais sustentável e assumindo um compromisso de utilizar fontes renováveis.

“A gente vem buscando cada vez ser mais sustentável aqui no prédio do Ministério de Minas e Energia. Além da usina fotovoltaica, também temos sistema inteligente de iluminação; colocamos películas de vidro; ar-condicionados eficientes; a gente vem também fazendo uma ação de captação de água de chuva, com drenos de captação nos aparelhos de ar-condicionado, que já promoveu uma economia de cerca de 425 mil litros de água. Além disso, a gente também tem um contrato para a aquisição de matéria biodegradáveis para limpeza e higienização; temos uma parceria também para fazer a doação de embalagens plásticas e com empresas para descarte de recipientes não tóxicos; temos um programa de otimização de uso dos carros oficiais, que promoveu uma redução de 90 mil quilômetros em 2016. então o ministério tem feito um esforço muito grande para se tornar cada vez mais sustentável e um exemplo aqui na Esplanada”

Como a medida vem dando certo, outros ministérios já mostraram interesse pela geração de energia através do sol. Segundo Syrkis, caberá à pasta de Minas e Energia, juntamente com a ABSOLAR, fazer uma capacitação com os administradores de outros prédios. Mas um outro foco, é fazer com que a população também se interesse em fazer essa instalação. Para isso, o ministério vem tomando algumas medidas.

“A energia solar distribuída, que a gente fala que é essa energia instalada na carga onde tem o consumo, que é na casa das pessoas, onde tem o comércio, no shopping center, no posto de gasolina, já é uma realidade, e ela já economicamente viável em todos os estados do Brasil, você tem em média, um retorno sob investimentos que gira entre cinco a oito anos para área de baixa tensão, que são esses pequenos consumidores. Então ela já é viável, a gente hoje uma regulamentação que foi construída pela ANEEL extremamente sólida, uma das regulamentações mais modernas que temos no mundo. E aqui dentro do ministério, a gente tem trabalhado muito dentro das possibilidades de financiamento para pessoa física, entendemos que isso ainda é um grande gargalo. Então temos conversado muito com os bancos públicos, para conseguirmos construir uma linha de crédito que possa atender. A energia solar no mundo todo, não é comprada pelo equipamento em si, elas compram o serviço. Fazem o contrato de longo prazo, de financiamento, e a nova conta de luz vai estar vindo abaixo do que ele pagava, e com uma taxa de juros interessante.”

As medidas anunciadas, irão colaborar com os compromissos que o Brasil assumiu na COP 21, quando o país se comprometeu em aumentar para 23% a matriz energética vinda de fontes renováveis até 2030.

Escrita por Welyton Manoel com a supervisão da jornalista Poliana Corrêa
Avalie este item
(0 votos)

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Voltar ao Topo
 
Centro Internacional de Hidroinformática | Parque Tecnológico Itaipu   Mantenedores   Desenvolvido por:
Av. Presidente Neves, 6731 | CEP 85.867-900
Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil
+55 45 3576-7038
   
Termos de Compromisso  |  Política Privacidade  |  Creative Commons 2014 • Todos os Direitos Reservados