Portuguese English Spanish
Entrar

Entrar

Faça seu login
ou use sua conta
Lembrar-me

Create an account

Campos marcados com * são obrigatórios
Nome (*)
Nome de usuário (*)
Senha (*)
Confirmação de senha (*)
Email (*)
Confirmação de email (*)
BUSCA

Itaipu reproduz segunda geração de harpia em cativeiro

Com os novos filhotes, somam-se 31 nascimentos de harpia no local, o que faz do Programa da Itaipu o maior do mundo. Foto: Alexandre Marchetti.
O Programa de Reprodução da Harpia (Harpia harpyja) de Itaipu conseguiu um feito importante: o nascimento do primeiro animal cuja mãe também é nascida em cativeiro. A segunda geração criada em cativeiro é um caso inédito na América do Sul e raro no mundo todo.

A ave nascida é filha de uma harpia fêmea que também nasceu no Refúgio em 2009, fruto de uma das primeiras reproduções bem-sucedidas do programa criado naquele mesmo ano. Ela é filha do casal mais antigo do RBV, formado em 2005 e que teve os primeiros filhotes em 2009.

Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional

A mãe, hoje com 17 anos, foi resgatada do Arco do Desmatamento, na região do Pará. O pai tem 18 anos e foi encontrado em uma caixa de papelão, na Ponte Amizade, na fronteira com o Paraguai. Desta união, resultaram 26 reproduções de sucesso, quase metade de todas as harpias nascidas em cativeiro no Brasil.

De acordo com o médico veterinário de Itaipu, Wanderlei de Moraes, o nascimento mostra que o esforço na re produção da espécie vem dando resultado. Ele explica como ocorreu todo o processo:

“Esse filhote nasceu de uma fêmea que também nasceu no Refúgio e isso é uma coisa inédita na América do Sul. Inicia com ele nascendo na chocadeira, onde ficou por 24 horas. Depois do nascimento, ele vai para uma incubadora e começa a receber alimentação. Essa alimentação, ele recebe na incubadora até aproximadamente os 10 dias e essa temperatura vai decaindo por regulagem até que chegue à temperatura ambiente. Isso pode levar até aproximadamente um mês.”

Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional

Com os novos filhotes, somam-se 31 nascimentos de harpia no local, o que faz do Programa da Itaipu o maior do mundo. O plantel conta hoje com 29 exemplares entre jovens e adultos. Seis filhotes nascidos no RBV foram doados a outras instituições. Estima-se que existam de 120 a 140 harpias em cativeiro.

A harpia é um dos maiores, o mais pesado e o mais forte gavião do mundo. Adulto, pode alcançar dez quilos e dois metros e meio de envergadura. O talão, como é chamada a unha da ave, mede até 9 centímetros, equivalente à unha de um urso pardo.

Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional
Última modificação em Quinta, 11 Maio 2017 14:17
Avalie este item
(1 Voto)
Vacy Alvaro

Jornalista/Fundação Parque Tecnológico Itaipu
 
Centro Internacional de Hidroinformática | Parque Tecnológico Itaipu   Mantenedores   Desenvolvido por:
Av. Presidente Neves, 6731 | CEP 85.867-900
Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil
+55 45 3576-7038
   
Termos de Compromisso  |  Política Privacidade  |  Creative Commons 2014 • Todos os Direitos Reservados