Portuguese English Spanish
Entrar

Entrar

Faça seu login
ou use sua conta
Lembrar-me

Create an account

Campos marcados com * são obrigatórios
Nome (*)
Nome de usuário (*)
Senha (*)
Confirmação de senha (*)
Email (*)
Confirmação de email (*)
BUSCA

Programa Oeste em Desenvolvimento e Emater movimentam piscicultura paranaense

O Programa Oeste em Desenvolvimento, através da Câmara Técnica do Peixe, está realizando uma série de ações para impulsionar a piscicultura no oeste do Paraná. Após levantar as potencialidades e diagnosticar os entraves existentes no setor, estão sendo desenvolvidas diversas capacitações visando atender com qualidade a crescente demanda.

Para se ter uma ideia, o oeste é o maior polo de criação de peixes no Estado, representando 69% de toda a produção. Segundo dados do Departamento de Economia Rural (Deral), a localidade é responsável pela produção de 55,5 mil toneladas de peixe por ano, sendo que 96% são de tilápia.



Uma das iniciativas mais recentes foi o apoio na realização de uma capacitação, promovida pelo Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), com objetivo de ampliar a assistência técnica aos piscicultores. Participaram da formação técnicos de 15 municípios da região.

De acordo com o médico veterinário do Emater, Gelson Hein, os treinamentos já vêm acontecendo há algum tempo e terão continuidade de forma cada vez mais ampla.

“Basicamente, nós já trabalhamos a parte de manejo, de qualidade de água, ambiência para esses peixes em viveiro de terra. Agora estávamos trabalhando a parte de estrutura dos viveiros, o preparo desses viveiros para receber os peixes e pra fazer a condução da criação ao longo do tempo. Nas próximas etapas vamos trabalhar a parte do manejo dos peixes, especificamente; o planejamento da atividade ao longo do ano – com todas as etapas que ela requer –; e também um pouco a comercialização, a despesca. Então essas serão as próximas etapas - que faremos um por mês”.

Além das formações, os técnicos e produtores contam ainda com o Manual Básico de Piscicultura, resultado de uma parceria entre Itaipu Binacional, POD, Emater e a Fundação Parque Tecnológico Itaipu.



O coordenador da Câmara do Peixe, Maurício Kosinski, destaca que estão em fase de implementação unidades de demonstração que poderão ser visitadas por produtores. O objetivo é permitir a visualização das boas práticas de produção e tecnologias disponíveis no setor.

“É muito gostoso produzir o peixe, é legal tratá-lo, mas acima de tudo está a necessidade de ser uma atividade viável. Economicamente viável, até pelo ciclo produtivo. Hoje a gente leva de 6 a 8 meses pra criar um mote de tilápias. Então, qualquer coisa que não ocorra adequadamente nesse período, pode colocar esses 6 a 8 meses de trabalho e de custo a perder. Então, é fundamental as pessoas que atuam no meio estarem qualificadas, estarem treinadas para que obtenham o melhor resultado econômico ao final desse cultivo, aliado a uma boa qualidade do produto que hoje o Oeste do Paraná é reconhecido pela qualidade do produto e pelo volume de produção, principalmente segmento de tilápias."

O Programa Oeste em Desenvolvimento é uma ação de Governança Regional que busca promover o desenvolvimento econômico da região por meio de um processo participativo. A iniciativa é composta por mais de 40 instituições da região, entre elas a Fundação Parque Tecnológico Itaipu e a Itaipu Binacional.
Última modificação em Terça, 06 Junho 2017 19:14
Avalie este item
(0 votos)

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Voltar ao Topo
 
Centro Internacional de Hidroinformática | Parque Tecnológico Itaipu   Mantenedores   Desenvolvido por:
Av. Presidente Neves, 6731 | CEP 85.867-900
Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil
+55 45 3576-7038
   
  • Todos os Direitos Reservados