Portuguese English Spanish
Entrar

Entrar

Faça seu login
ou use sua conta
Lembrar-me

Create an account

Campos marcados com * são obrigatórios
Nome (*)
Nome de usuário (*)
Senha (*)
Confirmação de senha (*)
Email (*)
Confirmação de email (*)
BUSCA

Oeste paranaense promove diálogos sobre os ODS

Entre os dias 2 e 9 de agosto, a Itaipu Binacional, a Fundação Parque Tecnológico Itaipu (Fundação PTI) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) realizarão Seminários Microrregionais sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) no Oeste do Paraná.

A ação faz parte de um acordo de cooperação técnica entre Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e Itaipu que visa o mapeando da adesão, dificuldades e outras questões referentes à futura implantação dos ODS nos 54 municípios que compõem a região. O acordo, vigente até 2019, pretende atuar em três eixos: Diálogos Municipais, Avaliação e Monitoramento e Formação.


O trabalho é dividido por microrregiões e cidades-núcleos. Durante os encontros, Itaipu, FPTI e Pnud compartilham informações sobre os ODS e fazem apontamentos para ajudar os municípios a construir em parceria uma plataforma de indicadores dos ODS.

 

Nesta sexta-feira (4), foi a vez de Foz do Iguaçu sediar a agenda de debates sobre os ODS. Durante o encontro, a coordenadora de cooperação técnica do Pnud, Samantha Dotto Salve, comentou a importância da integração entre o social, econômico e ambiental:

 

O desenvolvimento sustentável é baseado em um tripé: o tripé do social, do econômico e do ambiental. Entendendo que tudo o que fizermos hoje para o nosso desenvolvimento, não pode afetar as geração futuras. Então muito pode ser feito nos três eixos. O principal deles, é que todas as ações, sejam elas no campo econômico, social ou ambiental, elas pensem no outro lado. Que a gente faça tudo de maneira integrada, e que uma respeite a outra.”

 A coordenadora de cooperação técnica do Pnud, Samantha Dotto Salve. Foto: Kiko Sieriech


De acordo com o diretor de coordenação da Itaipu, Hélio Gilberto Amaral, a implementação dos ODS deve ser encabeçada pela sociedade:

 

Eu acho que o protagonismo de uma ação territorial tem que ser da liderança local. Tem que ser do prefeito, das lideranças empresariais, dos professores e de cada indivíduo dentro da sua casa, e assim por diante. Por que os ODS eles começam nas famílias com as crianças, com os pais. Quando você fala de qualquer ação ambiental você, necessariamente, tem que começar no indivíduo. É o comportamento do indivíduo que afeta o meio ambiente”.


Para o o diretor de coordenação da Itaipu, Hélio Gilberto Amaral, a implantação dos ODS começa dentro de casa. Foto: Kiko Sierich



O desafio da ONU é que até 2030 os países estejam preparados para enfrentar os principais problemas que afetam a humanidade, como as mudanças climáticas, a contaminação dos ecossistemas, a fome, a miséria e o esgotamento das fontes de água potável, entre outros.

 

Para o diretor superintendente da Fundação PTI, Ramiro Wahrhaftig, uma das estratégias de transformação do território é a elaboração de materiais didáticos para abordagem da temática em sala de aula e a capacitação de profissionais que atuam nas redes de ensino pública e privada. Além disso, cada município deve buscar nos seus pontos fortes alternativas para aplicação dos ODS. Como é o caso de Foz do Iguaçu, cujo setor turístico possui grande poder de adesão com a sociedade :

 

Nós precisamos criar cultura. Isso nós criamos por meio das crianças, elas que têm que incorporar esses conceitos. Os hotéis também vão ter uma participação enorme. Se nós temos dois setores que estão em contato com quase toda população de Foz do Iguaçu, seja a população residente ou a população temporária, é o sistema escolar e os hotéis. Se nós tralharmos com esses setores, especificamente, nós vamos ter possibilidades inúmeras de sucesso”.


Ramiro Wahrhaftig, diretor superintendente da Fundação PTI, destacou o envolvimento das escolas na divulgação dos ODS. Foto: Kiko Sierich


A ação é inovadora no país e no mundo, pois é uma das primeiras iniciativas em localização municipal dos ODS a nível regional e, alinhada ao P de “Parcerias” da Agenda 2030, reúne o conhecimento técnico do PNUD, a relevância e experiência territorial de Itaipu e o destaque em desenvolvimento regional do Oeste do Paraná.
 
Última modificação em Sexta, 04 Agosto 2017 20:25
Avalie este item
(0 votos)
 
Centro Internacional de Hidroinformática | Parque Tecnológico Itaipu   Mantenedores   Desenvolvido por:
Av. Presidente Neves, 6731 | CEP 85.867-900
Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil
+55 45 3576-7038
   
Termos de Compromisso  |  Política Privacidade  |  Creative Commons 2014 • Todos os Direitos Reservados