Portuguese English Spanish
Entrar

Entrar

Faça seu login
ou use sua conta
Lembrar-me

Create an account

Campos marcados com * são obrigatórios
Nome (*)
Nome de usuário (*)
Senha (*)
Confirmação de senha (*)
Email (*)
Confirmação de email (*)
BUSCA

Emater mostra solução para reduzir uso de agrotóxico na soja

Foto: Divulgação Emater

A Emater, em parceria com a Embrapa, está realizando mais uma edição do chamado Giro Técnico pelo Estado. A ação reúne profissionais da área agronômica e sojicultores com a intenção de apresentar tecnologias de produção capazes de dar maior competitividade à cultura da soja. Ao todo, mais de mil pessoas de 23 cidades do Paraná devem participar dos encontros.

De acordo com o coordenador estadual do projeto Grãos da Emater, Nelson Harger, os eventos de campo são a oportunidade de apresentar o resultado do trabalho em parceria com a Embrapa e outros 294 agricultores colaboradores, cujas propriedades são denominadas unidades de referência na aplicação de boas práticas agrícolas na cultura da soja.

Uma das práticas orientadas é o manejo integrado de pragas que permite ao agricultor diminuir em 50% o número de aplicações de inseticidas, o que pode gerar uma economia média de quatro sacas de soja por alqueire. Em entrevista à Agência Estadual de Notícias, ele explicou o bom momento do Paraná no setor e que o uso racional dos agrotóxicos não afeta a produtividade:

“Nós vamos passar as informações dos resultados obtidos até agora e o Paraná está sendo uma importante referência desses trabalhos a nível de Brasil. Estamos conseguindo que os produtores que adotam manejo de pragas estejam realizando utilizando menos aplicações e tendo rentabilidades maiores em suas atividades. Os produtores de uma forma geral têm gastado menos a partir do momento que acompanha as pragas na sua lavoura e decide, no inicio das aplicações com critérios técnicos, acaba sempre entrando mais tarde. Com isso, acaba aplicando, média, 50% a menos”.

A ferrugem é outro problema que preocupa o sojicultor. A doença causada por um fungo pode comprometer seriamente a produtividade da cultura. Por isso, muitos sojicultores, para não arriscar seu investimento, optam por controles antecipados e muitas vezes sem saber se a doença já está presente no campo.
Para melhorar a qualidade desta informação, a Emater, em parceria com a Embrapa, vai monitorar a entrada e a dispersão do fungo causador da ferrugem, instalando nas propriedades de referência os coletores de esporos. São cerca de 130 equipamentos e as informações das datas do aparecimento dos primeiros esporos de cada coletor estarão disponíveis no site do consórcio antiferrugem (http://www.consorcioantiferrugem.net).

No Giro Técnico os especialistas da Emater e pesquisadores da Embrapa vão apresentar os resultados de outras boas práticas agrícolas adotadas pelos agricultores colaboradores. Agricultores e técnicos interessados em participar dos eventos podem obter mais informação nos escritórios da Emater de seu município.

(Com informações da Agência Estadual de Notícias)

Última modificação em Segunda, 18 Dezembro 2017 12:13
Avalie este item
(0 votos)
Vacy Alvaro

Jornalista/Fundação Parque Tecnológico Itaipu

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Voltar ao Topo
 
Centro Internacional de Hidroinformática | Parque Tecnológico Itaipu   Mantenedores   Desenvolvido por:
Av. Presidente Neves, 6731 | CEP 85.867-900
Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil
+55 45 3576-7038
   
  • Todos os Direitos Reservados