Portuguese English Spanish
Entrar

Entrar

Faça seu login
ou use sua conta
Lembrar-me

Create an account

Campos marcados com * são obrigatórios
Nome (*)
Nome de usuário (*)
Senha (*)
Confirmação de senha (*)
Email (*)
Confirmação de email (*)
BUSCA

"Responsabilidade sobre uso da água deve ser compartilhada entre governos, empresas e sociedade", destaca superintendente de Itaipu

A Itaipu Binacional, reconhecida por sua missão de gerar energia elétrica de qualidade com responsabilidade social e ambiental, é um grande exemplo de experiência bem-sucedida na gestão dos recursos hídricos com participação social. Por isso, deve ser um dos cases de sucesso do Brasil apresentados no Fórum Mundial da Água, evento que será promovido em março em Brasília (DF).

Em entrevista para a Web Rádio Água, Ariel Scheffer da Silva, superintendente de Gestão Ambiental da Itaipu, ressaltou a a importância das boas práticas promovidas pela usina nos cuidados e na preservação da água.

WRA - O que a Itaipu vem promovendo na região e no entorno do Lago, e o que pretende apresentar no Fórum Mundial da Água?

Ariel Scheffer da Silva - “Itaipu é uma hidroelétrica. Nós dependemos da água e desde a sua criação foi feito um trabalho de gestão das bacias hidrográficas e do cuidado com a água. Esse trabalho se intensificou ao longo do tempo por meio de um, vamos chamar assim ‘processo de excelência’ em que a Itaipu, por meio de parcerias e da participação de atores da comunidade e outros atores governamentais e não-governamentais, conseguiu gerar um processo participativo super importante na gestão dos recursos hídricos da região. Então, hoje, trabalhamos, além da boa gestão, promovemos a recuperação de microbacias, gestão de solos (porque os sedimentos poluem os recursos hídricos e acabam interferindo até na geração de energia elétrica no futuro pela sedimentação dos reservatórios), trabalhamos com a conscientização e até a biodiversidade, porque tudo isso está envolvido nos serviços ecossistêmicos e pagamentos de serviços ecossistêmicos que estamos promovendo na região. É uma série de ‘inovações sociais’ com a questão da gestão dos recursos hídricos envolvendo desde a água puramente até os sistemas produtivos, e a biodiversidade e os serviços ecossistêmicos”.

WRA - Como vem sendo realizado o monitoramento da qualidade da água do lago e do reservatório?

Ariel Scheffer da Silva - “Hoje nós temos sistemas de monitoramento online, em tempo real, com dados constantemente. Temos uma rede de gestores de bacias hidrográficas, que ajudam pelo menos nos braços a monitorar diversos parâmetros da qualidade de água. Também monitoramos a fauna, a flora, as macrófitas, a sedimentação e todos os parâmetros necessários para a boa gestão do reservatório e isso também parte para as microbacias da região que monitoramos”.


Uma das ações de destaque na região é o Programa Encontros e Caminhos, desenvolvido por um convênio entre Itaipu e o Conselho de Desenvolvimento dos Municípios Lindeiros. 

WRA - O Programa Cultivando Água Boa, além de premiado pela ONU, vem sendo replicado em outros locais. O que é este programa e como ele vem beneficiando a região?

Ariel Scheffer da Silva - “(O Cultivando Água Boa) é um programa de excelência que tem evoluído ao longo do tempo juntando-se com outros programas que a Itaipu desenvolve como o Itaipu Sustentável. Ele foi um exemplo de gestão participativa e pela forma como foi desenvolvido tem servido como base para o desenvolvimento de trabalhos de gestão de bacia hidrográfica participativa em outros estados e países. Já temos algumas parcerias com República Dominicana, Costa Rica, Haiti.. onde nós juntos com a ONU (Organização das Nações Unidas), a Agência Nacional de Águas (ANA) e o Ministério de Relações Exteriores, por meio da Agência Brasileira de Cooperação, temos desenvolvido uma série de ações nesses países e em alguns outros países que temos contatos e parcerias”.

WRA - Os cuidados com a água não devem se restringir aos governos, mas também às empresas. Itaipu é um exemplo deste engajamento?

Ariel Scheffer da Silva - “Os governos tem sua parte da responsabilidade, mas a sociedade e as empresas também. Todos somos usuários dos recursos hídricos. E se as empresas, que tem um poder econômico e são grandes usuários de água, e em alguns casos são poluidores, tem uma responsabilidade compartilhada grande na gestão desses recursos. Então é sempre bom a empresa dar um passo a frente e não ficar apenas na reação das ações. Os recursos hídricos são um problema e uma solução também. Então temos que pensar nos recursos hídricos como economia, como qualidade de vida, como segurança hídrica, como energia elétrica, e tudo isso passa por uma boa gestão e as empresas fazem parte disso.”

WRA - Como é possível conciliar a produção de energia com o desenvolvimento sustentável?

Ariel Scheffer da Silva - “Eu acho que se a empresa assumir essa responsabilidade que ela não é só uma geradora de energia, mas ela também uma gestora de águas e uma gestora de um território onde ela influencia, podemos promover as metas dos Objetivo do Desenvolvimento Sustentável (ODS), e ajudar a sociedade e a economia crescerem de uma forma perene. As empresas têm grande responsabilidade nisso e uma hidrelétrica, com certeza, por sua força e expressão no sistema econômico, é super importante estarmos participando, e outras hidrelétricas darem esse exemplo, como têm vários casos no Brasil”.

Além de apoiar o Fórum Cidadão, parte integrante do Fórum Mundial da Água 2018, Itaipu deve participar de um fórum temático relacionado à governança de recursos hídricos.
Última modificação em Terça, 16 Janeiro 2018 10:54
Avalie este item
(0 votos)
Vacy Alvaro

Jornalista/Fundação Parque Tecnológico Itaipu

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Voltar ao Topo
 
Centro Internacional de Hidroinformática | Parque Tecnológico Itaipu   Mantenedores   Desenvolvido por:
Av. Presidente Neves, 6731 | CEP 85.867-900
Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil
+55 45 3576-7038
   
  • Todos os Direitos Reservados