Portuguese English Spanish
Entrar

Entrar

Faça seu login
ou use sua conta
Lembrar-me

Create an account

Campos marcados com * são obrigatórios
Nome (*)
Nome de usuário (*)
Senha (*)
Confirmação de senha (*)
Email (*)
Confirmação de email (*)
BUSCA

Apoiado pelo PTI e Itaipu, Plano de Resíduos Sólidos de Santa Terezinha de Itaipu é apresentado em audiência publica

Durante audiência pública realizada nesta quinta-feira (31), a população de Santa Terezinha de Itaipu teve acesso ao relatório final da elaboração do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos. A elaboração do instrumento conta com apoio do Parque Tecnológico Itaipu (PTI), da Itaipu Binacional e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Ao longo de vinte anos, o plano - que é um cumprimento da Política Nacional de Resíduos Sólidos - prevê um investimento total de R$ 14,7 milhões para a sua execução, conforme explicou o engenheiro civil Nicolau Leopoldo Obladen, da Habitat Ecológico, empresa contratada para apoiar o trabalho. Neste valor estão inclusas ações relacionadas à gestão, reciclagem, operação e conscientização ambiental sobre os resíduos sólidos, divididas a curto, médio e longo prazo.

De acordo com o secretário de Agricultura e Meio Ambiente de Santa Terezinha de Itaipu, Paulo Sérgio Ruppenthal, a elaboração do plano demonstra a preocupação constante do município que já é considerado referência no gerenciamento de resíduos sólidos: “Isso demonstra que o município está preocupado com a questão dos resíduos sólidos não só agora, mas sim para os próximos vinte anos, e faz com que os próximos gestores que estiverem aqui tenham a consciência que essa questão de resíduos é séria e deve ser levada à risca”, destacou. “O município já avançou muito, mas temos pontos a serem melhorados. E é isso o que o plano vai dizer para nós: o que temos que melhorar e onde temos que atuar”, completou.

Santa Terezinha de Itaipu já é considerada um case de sucesso dentro do segmento. O município conta com a ACARESTI (Associação dos Catadores de Resíduos Recicláveis e/ou Reaproveitáveis de Santa Terezinha de Itaipu). A associação já teve seu trabalho premiado por diversas instituições e órgãos governamentais, além de ser considerada uma das referências do projeto Coleta Solidária da Itaipu Binacional, que firma um convênio direto entre a ACARESTI e a hidroelétrica.

Para se ter uma ideia, a iniciativa criada em 2004 chegou a ter um índice de mais de 85% de participação da população na separação dos materiais recicláveis. Os seus 40 associados têm faturamento médio de R$ 1,2 mil, com perspectiva de aumento para R$ 1,7 mil já nos próximos três meses. Segundo Darlei Sauer de Souza, chefe da Divisão de Coleta Seletiva de Santa Terezinha de Itaipu, a execução do plano deve impulsionar ainda mais o serviço no município. “Representa uma garantia ainda maior da destinação correta dos resíduos gerados no município. Dentro desta destinação, grande parte a gente consegue estar dirigindo para a Acaresti e convertendo em renda aos catadores, qualidade de vida, qualidade de trabalho e uma melhoria social gigantesca principalmente quando tratamos do reciclável”.

Com a situação adiantada na parte dos resíduos sólidos, Souza vislumbra avanços em outros setores: “Ainda pretendemos avançar muito através da elaboração deste plano, uma vez que alguns pontos podem ser melhorados beneficiando todo o sistema de gestão de resíduos sólidos, seja por meio da coleta seletiva, coleta de lixo orgânico ou mesmo dos inservíveis.”

Além de Santa Terezinha, a parceria PTI/Itaipu/BNDES apoia outros 14 municípios na elaboração de planos de saneamento e de resíduos sólidos da região Oeste do Paraná. Renata Saviato Dias, engenheira sanitarista do Parque Tecnológico Itaipu, explica como as instituições vem apoiando o projeto: “O PTI e a Itaipu providenciam um apoio financeiro e técnico. Verificamos que na maioria das prefeituras a questão técnica é muito importante, tanto para a realização da contratação quanto para a execução dos trabalhos de desenvolvimento dos planos. Então o nosso apoio consiste nesse financiamento de 50% do plano que retorna na contratação de uma consultoria especializada, que realiza esse apoio executivo, de idas a campo e outras atividades”. Renata também ressaltou a boa participação da prefeitura local no planejamento das ações. “Conduziram de uma forma bastante equilibrada e nós conseguimos chegar nesse resultado final bastante eficiente”.

Próximos passos

Após a realização da audiência, uma cópia do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos deve ser entregue ao prefeito de Santa Terezinha de Itaipu, Cláudio Dirceu Eberhard, e posteriormente protocolada na Câmara de Vereadores para assim tornar-se a Política Municipal de Resíduos Sólidos uma lei a ser cumprida.
Última modificação em Sexta, 02 Fevereiro 2018 16:27
Avalie este item
(0 votos)
Vacy Alvaro

Jornalista/Fundação Parque Tecnológico Itaipu

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Voltar ao Topo
 
Centro Internacional de Hidroinformática | Parque Tecnológico Itaipu   Mantenedores   Desenvolvido por:
Av. Presidente Neves, 6731 | CEP 85.867-900
Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil
+55 45 3576-7038
   
  • Todos os Direitos Reservados