Portuguese English Spanish
Entrar

Entrar

Faça seu login
ou use sua conta
Lembrar-me

Create an account

Campos marcados com * são obrigatórios
Nome (*)
Nome de usuário (*)
Senha (*)
Confirmação de senha (*)
Email (*)
Confirmação de email (*)
BUSCA

Representante do Conselho Mundial da Água fala sobre a relevância do Fórum Mundial das Águas

O PodAcqua Unesp publica depoimentos de especialistas sobre diferentes aspectos ambientais, sociais e políticos, relacionados à água. Lupércio Ziroldo Antônio, diretor da Bacia do Baixo Tietê do DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica) e Presidente da REBOB (Rede Brasil de Organismos de Bacias Hidrográficas), eleito como um dos Governadores do Conselho Mundial da Água, fala sobre a relevância do Fórum Mundial das Águas.

“Eu acho importante a gente comentar nesse momento que o Brasil trazendo o Fórum Mundial da Água, agrega toda a sociedade nesse processo de gestão e nós temos uma possibilidade incrível de firmar a água na agenda política do país. O nosso Brasil tem cerca de 250 comitês de bacias instalados, cerca de 90 mil pessoas que estão direta ou indiretamente envolvidas com esse processo. O processo da Rede Brasil de Organismo de Bacia é justamente difundir, cooperar e integrar nesse engajamento fundamental da sociedade nesse processo de gestão da água. É somente com todos os seguimentos e atores envolvidos nos processos de gerenciamento dos produtos hídricos, é que nós conseguiremos nos nossos territórios, nas nossas bacias hidrográficas, ter água de qualidade por muito tempo. Essa aclamação da sociedade como gestor de água, como poder decisor de água, é muito importante para os recursos hídricos do Brasil e do mundo.”

Antônio informa detalhes sobre a  Rede Brasil de Organismos de Bacias Hidrográficas.

“A  Rede Brasil de Organismos de Bacias, agrega cerca de 290 organismos de bacia. Evidentemente que o maior número são os comitês de bacia que são mais de 240, mas nós temos também outras associações de água, delegatórios, consórcios envolvidos nesse processo de gestão sempre dizendo que esses organismos de bacia agregam para a sociedade no papel de gestão. Muitas vezes é um trabalho voluntário que é feito por essas pessoas, para que tenhamos uma boa gestão de água nessas bacias. A rede tem um trabalho de integrar, de compartilhar experiências que acontecem no Brasil e na América do Sul. Nós detemos a secretária técnica da rede latino-americana de organismos de bacia, então muitas experiências brasileiras estão sendo apresentadas em outros países da América Latina e da mesma maneira o Peru está trazendo experiencias que eles tem, e essa troca é importante para uma boa gestão com a participação dos atores do seguimento da sociedade.”
Última modificação em Sexta, 09 Fevereiro 2018 18:12
Avalie este item
(0 votos)
 
Centro Internacional de Hidroinformática | Parque Tecnológico Itaipu   Mantenedores   Desenvolvido por:
Av. Presidente Neves, 6731 | CEP 85.867-900
Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil
+55 45 3576-7038
   
  • Todos os Direitos Reservados