Portuguese English Spanish
Entrar

Entrar

Faça seu login
ou use sua conta
Lembrar-me

Create an account

Campos marcados com * são obrigatórios
Nome (*)
Nome de usuário (*)
Senha (*)
Confirmação de senha (*)
Email (*)
Confirmação de email (*)
BUSCA

Ações do CBH do Rio Urussanga são apresentadas no 8º Fórum Mundial da Água

Representantes do CBH do Rio Urussanga e comunicadoras comunitárias WRA, durante Fórum Mundial da Água. Foto: Zenilda Moreira
No dia 19 de março – eu, Áthina, conversei com Eliana Maria sobre a Bacia do Rio Urussanga. Vamos ouvir o que ela disse:

Áthina: Quando iniciou o projeto?

“Nós desenvolvemos um trabalho entre 2012 e 2016. Um trabalho de articulação, mobilização e comunicação. Foi um trabalho realizado para divulgar o Comitê; o que é o comitê de bacia, o que ele faz, todas as ações, o que nós buscamos, nossos objetivos… a gente fez esse projeto para apresentar para a população e a gente trabalhou em cima de cinco metas: a primeira foi um plano de comunicação; em segundo plano foram feitas visitas técnicas aos municípios; a terceira meta foi criada a educação ambiental – um projeto voltado para crianças e adolescentes onde eles faziam visitas técnicas à bacia; e depois nossa quarta meta foi a organização de eventos – nós promovemos eventos como fórum pra diálogo e discussão das pessoas interessadas nesse assunto e por último, foi feita uma campanha de usuários de água que teve como objetivo fazer com que as pessoas fizessem esse cadastro para que nós pudéssemos saber quantas pessoas estão usando a água da nossa bacia, o que elas estão fazendo com essa água…”

Áthina: Quais motivos levaram a esta iniciativa?

“Então, a gente percebeu que o Comitê da Bacia do Rio Urussanga não era tão conhecido como a gente gostaria que ele fosse. Nós já tínhamos 6 anos de atuação – nosso Comitê foi criado em 2006 – e em 2012 foi pensado nessa estratégia. O que a gente percebeu; na área de comunicação: a partir do momento que foi contratada uma jornalista que fez essa comunicação, esse relacionamento com a imprensa, que elaborou materiais que o Comitê fazia ele começou a ficar conhecido. As pessoas começaram a procurar o Comitê pra fazer pesquisa, pra fazer trabalhos, pra descobrir o quê o comitê fazia… surgiu um interesse muito grande da população. A gente percebeu que a gente conseguiu atingir as pessoas a respeito do nosso trabalho. Em um segundo momento, a gente precisava também atingir as pessoas envolvidas no poder público, que é o prefeito, vereador… são pessoas importantes que tomam decisões relacionadas a tudo em nossa volta e água como é um assunto muito importante precisaria envolver eles também”

Obrigada, Eliana! Espero que todos tenham gostado.


*Matéria produzida por Áthina Moreira, adolescente da Legião da Boa Vontade (LBV) – Brasília (DF) capacitada durante formação realizada pelo Parque Tecnológico Itaipu (PTI) nos dias 15 e 16 de março, na sede da Agência Nacional de Águas (ANA).
Última modificação em Quarta, 21 Março 2018 20:29
Avalie este item
(0 votos)

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Voltar ao Topo
 
Centro Internacional de Hidroinformática | Parque Tecnológico Itaipu   Mantenedores   Desenvolvido por:
Av. Presidente Neves, 6731 | CEP 85.867-900
Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil
+55 45 3576-7038
   
  • Todos os Direitos Reservados