Portuguese English Spanish
Entrar

Entrar

Faça seu login
ou use sua conta
Lembrar-me

Create an account

Campos marcados com * são obrigatórios
Nome (*)
Nome de usuário (*)
Senha (*)
Confirmação de senha (*)
Email (*)
Confirmação de email (*)
BUSCA

Revitalização de nascentes do Oeste do Paraná são apresentadas no 8º fórum Mundial da Água

Revitalização de nascente realizada em Pato Bragado. Foto: Edino Krug
O oeste paranaense está muito bem representado no 8º Fórum Mundial da Água. Entre as 60 propostas e soluções socioambientais expostas no Mercado de Soluções – espaço localizado na Vila Cidadã do evento – está o Programa de Microbacias, desenvolvido pela Itaipu Binacional em parceria com os 29 municípios que compõem a Bacia do Paraná 3. A ação foi selecionada pelos organizadores do Fórum durante os eventos preparatórios promovidos no País.

Entre as ações desenvolvidas pelo Programa estão a preservação do solo, reconstrução da mata ciliar, saneamento rural, adequação e cascalhamento de estradas, além de atuar fortemente na recuperação de nascentes e aplicação de atividades de educação ambiental.

De acordo com o gestor de Microbacias da Itaipu, Seno Leopoldo Anton, a recuperação de nascentes é vital para a qualidade da água do reservatório da usina e, diferente das outras atividades, esta ação não cobra contrapartida dos municípios envolvidos. Desta forma, é possível que cada gestor municipal adéque a iniciativa conforme suas estruturas e necessidades.

Seno destacou ainda a importância da participação comunitária nas ações:

“A proteção das nascentes é uma das atividades que está sendo difundida e sendo trabalhada junto à comunidade. Aos olhos de Itaipu, as nascentes são um dos pontos mais importantes a serem observados, tanto que em todas as ações que a Itaipu desenvolve com os municípios ela cobra uma contrapartida e nessa atividade especificamente ela não cobra contrapartida, apenas incentiva o município apenas desenvolver essa atividade. Fazer essa ação junto com a comunidade, mas sempre tendo presente nessa ação a parte educacional. Então, o envolvimento da comunidade, do agricultor, da família, dos vizinhos, da comunidade escolar também – trazer os alunos juntos, muitas atividades são desenvolvidas com os alunos…”

Neste cenário, São José das Palmeiras é um dos municípios que chama atenção pelos bons resultados obtidos na recuperação de nascentes rurais. Um dos responsáveis pelo sucesso das ações é o diretor municipal de meio ambiente e agricultor Quirino Kesler, que coloca a “mão na massa” desde 2008.
Quirino, que também está presente no Fórum Mundial da Água, explicou como é feito o trabalho de recuperação:

“Na verdade a gente faz o levantamento da nascente, depois pegamos uma máquina ou fazemos manual a escavação até achar a veia d'água, pegamos um solo firme sem contaminação, depois fazemos a limpeza bem feita e a desinfecção, jogamos pedra marroada, colocamos uma lona preta, fazemos uma barragem onde canalizamos – direcionamos a água e cobrimos as pedras de novo, colocamos solo seco sem contaminação e fazemos o plantio da mata ciliar e cercamos para os animais não conseguirem entrar”.

O trabalho de revitalização exige esforço e participação da comunidade. Foto: Edino Krug

Além de São José das Palmeiras, o trabalho de Quirino já alcançou Pato Bragado, Entre Rios do Oeste, São Pedro do Iguaçu e atravessou a fronteira, alcançando o Paraguai. O secretário também comentou sobre a satisfação de apresentar as ações em um evento de relevância mundial:

“Eu me sinto uma pessoa privilegiada por ser convidado e participar, demonstrando as boas práticas que nós estamos fazendo dentro de um município pequeno de 4 mil habitantes e poder mostrar para o Brasil e para o mundo”.

Quem também se destaca é Missal, que elaborou e aprovou o projeto de lei que institui o Programa de Proteção e Recuperação de Nascentes [Lei nº 1.382], que propõe a identificação e o inventariado de todas as nascentes existentes no município, visando à proteção por meio de sistema solo-cimento, plantio de árvores nativas e cercamento da área. A previsão é que sejam recuperados mais de 80 cursos d’água no local.

A programação do Mercado de Soluções, assim como do 8º Fórum Mundial da Água, segue até sexta-feira (23), em Brasília (DF).




Última modificação em Quarta, 21 Março 2018 20:26
Avalie este item
(0 votos)

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Voltar ao Topo
 
Centro Internacional de Hidroinformática | Parque Tecnológico Itaipu   Mantenedores   Desenvolvido por:
Av. Presidente Neves, 6731 | CEP 85.867-900
Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil
+55 45 3576-7038
   
  • Todos os Direitos Reservados