Portuguese English Spanish
Entrar

Entrar

Faça seu login
ou use sua conta
Lembrar-me

Create an account

Campos marcados com * são obrigatórios
Nome (*)
Nome de usuário (*)
Senha (*)
Confirmação de senha (*)
Email (*)
Confirmação de email (*)
BUSCA

Paraná deve implantar projetos de microgrids até o final do ano

Granja Colombari, em São Miguel do Iguaçu, onde será instalado o projeto piloto de microgrid. Foto: Cibiogás/Marcos Labanca
A Copel e Itaipu Binacional irão desenvolver projetos nas áreas de geração distribuída e mobilidade elétrica. O objetivo é elaborar um plano de trabalho para aprimorar as microgrids, que são pequenas redes que garantem a produção da própria energia em propriedades rurais. Além disso, o trabalho conjunto também promete fomentar o uso de veículos elétricos no Estado.

As microgrids são um conceito de geração e uso da energia que promete ser o futuro do sistema elétrico. Um piloto do projeto será instalado na Granja Colombari, em São Miguel do Iguaçu, que já dispõe de uma planta de biogás com biodigestores. A matéria-prima são os dejetos da produção de suínos. A expectativa é que o sistema comece a operar ainda no segundo semestre deste ano.

O superintendente de Smart Grid e Projetos Especiais da Copel, Julio Omori, explicou como funciona como funciona o sistema.

“Para ter uma microgrid temos alguns pré-requisitos: nós temos visto cada vez mais recursos energéticos distribuídos, tais como novos consumidores que são produtores de energia tendo a geração própria junto com a capacidade de armazenar a energia, que pode ser a bateria ou, eventualmente, o biodigestor. Com um controle e um sensoriamento do sistema pode-se operar isso de uma forma isolada da rede elétrica normal”.

Segundo o presidente da Copel, o Estado segue dando apoio de energia às áreas rurais, e também acompanhando as tendências mundiais.

“O destaque é pra melhoria da qualidade da energia usando tecnologias de ponta, novas tendências tecnológicas que existem em países de primeiro mundo como Estados Unidos e alguns países da Europa e a gente vem trazer isso, talvez seja o primeiro microgrid do Brasil e instalaremos aqui no oeste do Estado”.

Embora as microgrids já comecem a ser implantadas no Brasil em estruturas como condomínios, por exemplo, a diferença do projeto paranaense é que, em vez de beneficiar apenas um grupo específico de consumidores, pode se estender a vizinhos e outros usuários que não sejam, necessariamente, parte direta do sistema.

O superintendente de Energias Renováveis da Itaipu Binacional, Paulo Schmidt, comentou o que o sistema significa na prática.

“Na prática esse convênio com a Copel nos possibilitará fazer de forma planejada a construção de unidades geradoras de biogás. Essas unidades, além de beneficiar as prefeituras da região pela compensação de energia dentro do que prevê o regulamento da ANEEL – então as prefeituras terão uma redução nessa conta de energia por essa produção – a medida que haja necessidade no sistema elétrico, por conta de alguma situação planejada ou não, esses geradores passarão a servir como “baterias” que alimentarão só sistemas sem prejuízos da condição de funcionamento dessas propriedades rurais, aviários, granjas, enfim…”

De acordo com Itaipu, o projeto deve ser estendido para outros municípios da região, com plantas de produção de energia previstas para Marechal Cândido Rondon, Toledo, Santa Helena e Itaipulândia.

*Com informação da Agência Estadual de Notícias e JIE/Itaipu
Última modificação em Segunda, 16 Abril 2018 14:42
Avalie este item
(0 votos)

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Voltar ao Topo
 
Centro Internacional de Hidroinformática | Parque Tecnológico Itaipu   Mantenedores   Desenvolvido por:
Av. Presidente Neves, 6731 | CEP 85.867-900
Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil
+55 45 3576-7038
   
  • Todos os Direitos Reservados