Portuguese English Spanish
Entrar

Entrar

Faça seu login
ou use sua conta
Lembrar-me

Create an account

Campos marcados com * são obrigatórios
Nome (*)
Nome de usuário (*)
Senha (*)
Confirmação de senha (*)
Email (*)
Confirmação de email (*)
BUSCA

Projeto sobre Biogás em Entre Rios do Oeste: “A energia do futuro vem do campo”

Fotos: Luis Thiago
O processo de produção de biogás, que transforma resíduos em energia, costuma despertar a curiosidade de todos. Com a mente aguçada pela criatividade, cerca de 150 alunos da Escola Municipal Presidente Médici, na cidade de Entre Rios do Oeste, desvendaram esse mistérios durante visitas técnicas na Unidade de Produção de Biogás Cerâmica Stein.

A parceria entre a Secretaria Municipal de Educação de Entre Rios do Oeste, a indústria Stein e o Parque Tecnológico Itaipu existe desde 2013. A ação educacional foi desenvolvida pelo Centro Internacional de Energias Renováveis - Biogás (CIBiogás) e o principal objetivo, é mostrar que existem alternativas sustentáveis e viáveis para a destinação correta de dejetos de suínos.

Fascinado com tudo que aprendeu, o estudante Gean Lucas Frantz, de apenas 10 anos, saiu da visita consciente da importância do biogás. “Reaproveita muitas coisas, não polui a natureza e gera eletricidade. É uma coisa muito boa”.



A assessora pedagógica da escola, Lucia Barcellos Weschenfelder, explica que a temática do biogás tem sido trabalhada com todos os estudantes. “Surgiu a necessidade de se criar um projeto que viesse ajudar a todos na formação dos professores da escola, então como o município vinha já no embalo desse projeto do biogás, por que não trabalhar na escola o que vem sendo desenvolvido no município? Então, conversando com os professores, pensamos por que não envolver todos os alunos desde a educação infantil de quatro anos até o quinto ano? Todo mundo aderiu, todos os professores aderiram, todos vão estar conhecendo o maior produto do município que é o suíno”.

Entre atividades lúdicas e exposições, a proposta é realizar atividades durante todo o ano escolar. E o professor de Geografia e História, Valmir Grutzmann conta, é um dos orientadores do projeto. “O principal foi ver na prática, como funciona a cerâmica de estanho, desde os suínos, os dejetos, e ver todo o processo até o funcionamento do gerador e a energia produzida e utilizada na cerâmica”.

Conhecer a aplicação e as possibilidades de uso dessa energia renovável é fundamental em um município que tem aproximadamente 5 mil habitantes e um grande potencial de produção de biogás, com 150 mil suínos.



Além do projeto nas escolas, suinocultores e criadores de aves estão se unindo para produzir energia elétrica com dejetos animais. A eletricidade será suficiente para abastecer as propriedades e “zerar” as contas de energia dos órgãos municipais e da iluminação pública. Inicialmente, 19 propriedades serão responsáveis pela produção de biogás em parceria com a Companhia Paranaense de Energia (Copel) e o Centro Internacional de Energias Renováveis (CIBiogás).

*Com supervisão do jornalista Vacy Alvaro.
 
Última modificação em Terça, 15 Maio 2018 15:02
Avalie este item
(0 votos)
 
Centro Internacional de Hidroinformática | Parque Tecnológico Itaipu   Mantenedores   Desenvolvido por:
Av. Presidente Neves, 6731 | CEP 85.867-900
Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil
+55 45 3576-7038
   
  • Todos os Direitos Reservados