Portuguese English Spanish
Entrar

Entrar

Faça seu login
ou use sua conta
Lembrar-me

Create an account

Campos marcados com * são obrigatórios
Nome (*)
Nome de usuário (*)
Senha (*)
Confirmação de senha (*)
Email (*)
Confirmação de email (*)
BUSCA
Podcast Unesp

Podcast Unesp

Podcast UNESP: como está a situação das águas subterrâneas em Portugal?

No Podcast UNESP dessa semana, Luis Ribeiro, professor do Instituto Superior Técnico em Portugal faz um panorama sobre a situação das águas subterrâneas em Portugal. 

“Portugal é um país da União Europeia que é obrigado a cumprir um conjunto de normas que estão mais ou menos bem representadas naquilo que é a Directiva Quadro da Água. As águas subterrâneas tem um papel fundamental nessa diretiva. Portugal é obrigado a cuidar pelo estado físico-químico e ecológico das águas, assim como o estado quantitativo. Periodicamente, de cinco em cinco anos, é necessário fazer estudos/planos de bacia hidrográfica. Temos que fazer avaliações, caracterização e diagnósticos da situação. Então o último trabalho que conduzimos (a maior parte dos estudos sobre águas subterrâneas é feito pelo grupo que eu coordeno) tem mostrado que as águas subterrâneas, na maior parte dos casos, estão em bom estado físico-químico e ecológico, sendo que só uma pequena porção tem problemas relativos principalmente à contaminações provocadas por nitratos de origem agrícola. Este é o grande problema que temos em Portugal, assim como em vários países da Europa. Portugal é obrigado a cumprir uma diretiva específica de nitratos, que tem como objetivo reduzir a concentração de nitratos de origem agrícola e agropecuária naquelas zonas que já foram identificadas como sendo as mais graves. Portugal é um país pequeno, um dos menores da Europa, no entanto tem uma grande diversidade hidrogeológica climática. Temos praticamente tudo. Temos também importantes interações das águas subterrâneas com os rios em zonas costeiras". 

Ele também destaca a relevância dos aquíferos para Portugal. No player acima, ouça a entrevista na íntegra!

 

Leia mais ...

Podast UNESP: diretor da ANA convida a sociedade para o Fórum Mundial da Água 2018

No Podcast UNESP dessa semana, Ricardo Andrade, diretor da Agência Nacional de Águas (ANA), governador do Conselho Mundial da Água e diretor executivo do 8° Fórum Mundial da Água, conta detalhes do evento que será realizado em Brasília entre 18 e 23 de março de 2018.

“A ANA é uma agência nacional que tem responsabilidade pela gestão dos recursos hídricos de domínio da União. Em parceria com os estados, exerce um papel fundamental na proteção desse bem tão importante. Recentemente conquistamos o Fórum Mundial da Água na sua oitava edição, que será pela primeira vez na América Latina e a primeira vez no Hemisfério Sul. Será um evento que reunirá cerca de 40 mil pessoas e é uma oportunidade para todos da sociedade estarem presente. O Fórum tem uma característica muito importante por se tratar de um evento sem vinculação com nenhuma instituição governamental oficial. O Fórum possibilita debates e discussões; engaja a sociedade civil, academia, governo, autoridades locais, empresas e toda a sociedade. Quero aproveitar a oportunidade para convidar a todos estarem presentes em Brasília (DF) de 18 a 23 de março de 2018 participando deste que é o maior evento sobre água do mundo.”
Leia mais ...

Inovagri International Meeting discutirá como mitigar efeitos das irregularidades chuvas

O Podcast Unesp em parceria com a área de Hidráulica e Irrigação do campus de Ilha Solteira da Unesp, publica semanalmente noticiários sobre a agricultura irrigada e agroclimatologia. O objetivo é orientar as formas de manejo racional da água e energia. Fernando Braz Tangerino, professor da Unesp de Ilha Solteira, relata detalhes do cenário agrometeorológico do Noroeste Paulista, região que está há 100 dias sem chuvas.

“Foram 87 dias sem chuva, quando nos dias 17 e 18 de agosto, chuvas médias de 45 milímetros interromperam a contagem do período de seca na região noroeste paulista. Se seguiu as mais elevadas taxas de evapotranspiração do ano, com média desde então de 4,8 milímetros/dia de evapotranspiração de referencia na região, com pico de 7,8 milímetros/dia no 13 de setembro de 2017 em Pereira Barreto, e com frequência grande de taxas maiores do que 6 milímetros por dia. Em setembro, a média histórica esperada é de 4,5 milímetros/dia de evapotranspiração, e estamos com 5,2 milímetros/dia. Ao interpretar essas variáveis coletadas pelas redes agrometeorológicas do noroeste paulista e disponíveis no canal clima da Unesp Ilha Solteira, novamente temos a irregularidade das chuvas no tempo e no espaço, resultando em um cenário que impõe restrições ao desenvolvimento de diferentes atividades econômicas. Em Populina, paradoxalmente foi onde mais choveu em 2017 – 1004 milímetros, o que representa 83% do esperado historicamente. E está há 129 dias sem chuvas maiores do que 10 milímetros. Enquanto que em Sud Mennucci, foi registrado o menor volume de chuvas – apenas 640 milímetros, ou 51% do esperado, estando há 41 dias sem chuva. Esse cenário se repete a cada ano. Mudando a intensidade, como conviver? No campo, os sistemas de irrigação garantem a sustentabilidade e a segurança hídrica para o negócio de produzir alimentos. Investimento que também traz oportunidade e desenvolvimento sócio-econômico, a municípios e regiões inteiras, e os mais renomados especialistas em cultura irrigada do Brasil e do exterior, estão reunidos em Fortaleza a partir do dia 02 de outubro no Inovagri International Meeting, onde discutirão o estado da arte, da irrigação e do uso da água na agricultura. Produzir mais, com menos água, incrementos na eficiência de irrigação, sistemas de irrigação adequados, empresas que mostrarão suas técnicas para aumentar a lucratividade do seu negócio, e muito mais acontecerá em Fortaleza.”

Tangerino destaca a participação da Unesp no Inovagri International Meeting.

“Participaremos mostrando como o monitoramento climático e o sensoreamento remoto se tornam uma poderosa ferramenta para a gestão hídrica, e claro, usaremos o noroeste paulista e o trabalho de hidráulica e irrigação da Unesp Ilha Solteira para ilustrar isso. Enquanto os nossos orientados, apresentarão nove artigos científicos, desenvolvidos em nossa região, e que podem, e devem, ser usados como ferramentas da eficiência do uso da água na agricultura, e a modernização no campo.”
Leia mais ...
Assinar este feed RSS
 
Centro Internacional de Hidroinformática | Parque Tecnológico Itaipu   Mantenedores   Desenvolvido por:
Av. Presidente Neves, 6731 | CEP 85.867-900
Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil
+55 45 3576-7038
   
  • Todos os Direitos Reservados