Portuguese English Spanish
Entrar

Entrar

Faça seu login
ou use sua conta
Lembrar-me

Create an account

Campos marcados com * são obrigatórios
Nome (*)
Nome de usuário (*)
Senha (*)
Confirmação de senha (*)
Email (*)
Confirmação de email (*)
BUSCA
Podcast Unesp

Podcast Unesp

Inovagri Meeting está com inscrições abertas para trabalhos científicos

O Podcast Unesp em parceria com a área de Hidráulica e Irrigação do campus de Ilha Solteira da Unesp, publica semanalmente noticiários sobre a agricultura irrigada e agroclimatologia. O objetivo é orientar as formas de manejo racional da água e energia. Fernando Braz Tangerino, professor da Unesp de Ilha Solteira, destaca o histórico do Inovagri Meeting e a abertura das inscrições dos trabalhos científicos para edição 2017.

“Uma iniciativa modesta, mas ambiciosa, completa 10 anos, espalhando oportunidades, realizações, encontros e resultados. Em setembro de 2007, um grupo de jovens professores realizou em Sobral, no Ceará, o 1º Workshop Internacional de Inovações Tecnológicas na Irrigação, o INOTEC, e ciclos de palestras sobre recursos hídricos no semiárido brasileiro. Colocando frente a frente, profissionais e estudantes, com quatro pesquisadores de renome na área de avaliação de sistemas de irrigação, consumo de água na agricultura e evapotranspiração, e recursos hídricos. Eram Bruno Mólido Semagrafi; Cristopher Neale então trabalhando na Utah State University, e atualmente na Universidade de Nebraska; Richard Allen, da Universidade de Idaho; Luis Santos Pereira, da Universidade Técnica de Lisboa. Autores de artigos e livros que são referência, trouxeram ao Brasil o estado da arte do uso de estações agrometeorológicas, e das imagens provenientes dos satélites. De lá pra cá, foi fundado o Instituto Inovagri, e o INOTEC se mudou para Fortaleza, e também ganhou um novo nome - Inovagri Internacional Media. E chegou a reunir quase quatro dezenas de palestrantes em cada edição. Mantendo a característica inicial de colocar os participantes em contato com os principais pesquisadores do mundo, e assim ficam sabendo do estado da arte atual, e sem dúvida, se tornou o mais abrangente evento da agricultura irrigada brasileira. A ultima edição do Inovagri Meeting, aconteceu em setembro de 2015, e fazendo escola, exportou o modelo de evento para o Chile, quando em outubro do ano passado, em Concepción, realizou mais uma edição.

Tangerino sinaliza como participar da nova edição.

Agora é a vez de Fortaleza novamente, com a maioria dos palestrantes definidos e com as inscrições abertas, para que possam receber os artigos científicos, serão apresentados entre os dias 02 e 04 de outubro deste ano. Os autores devem submeter inicialmente o resumo no formato Word, com no máximo 90 palavras, através da plataforma disponível no sítio do Inovagri Meeting, e posteriormente deverá enviar o artigo completo e os melhores trabalhos serão publicados na revista Irriga e na revista brasileira de agricultura irrigada. Você não vai perder essa oportunidade de estar e interagir com os pesquisadores da agricultura irrigada, vai!?
Leia mais ...

Agricultura irrigada cresce 17% em 2016 e espalha oportunidades socioeconômicas

O Podcast Unesp em parceria com a área de Hidráulica e Irrigação do campus de Ilha Solteira da Unesp, publica semanalmente noticiários sobre a agricultura irrigada e agroclimatologia. O objetivo é orientar as formas de manejo racional da água e energia. Fernando Braz Tangerino, professor da Unesp de Ilha Solteira, faz um balanço dos dados divulgados pela Câmara Setorial de Equipamentos de Irrigação sobre a compra de sistemas de irrigação em 2016.

“A câmara setorial de equipamentos de irrigação da ABMAQ, divulgou essa semana os dados estatísticos das vendas de sistemas de irrigação, pressurizados em 2016 que atualizam a evolução histórica da área irrigada no Brasil. Eis uma ótima notícia que inverte a curva de expansão da agricultura irrigada com o crescimento de 17% em 2016, ante a queda de 15% em 2015. Os sistemas pressurizados tiveram o seu auge em 2013, quando desafiada a atender as demandas dos produtores de alimentos, a industria espalhou oportunidades, irrigando novos 272 mil hectares. Em 2016 foram incorporados novos 218.500 hectares, os sistemas pivô central cresceram 105 mil hectares, e depois de empatarem a área irrigada em 2015 com os sistemas localizados, assumem a liderança, pois esses tiveram vendas em torno de 75 mil novos hectares. Depois de repetir os anos de 2013 a 2015, com uma área média de 60 hectares, em 2016, o pivô central médio, passou a irrigar 70 hectares. A irrigação por aspersão convencional, chegou a 31 mil novos hectares, e o sistema carretel enrolador, incorporou mais 7.500 hectares. A partir de 2000, incorporamos 2 milhões e 700 hectares pressurizados, com média de 157 mil hectares nos últimos 17 anos, e 183 mil novos nos últimos 10 anos. Um salto de 16%. Considerando apenas esse período de 17 anos, a irrigação pressurizada no Brasil, é representada por 39% de sistemas pivô central, 31% de sistemas localizados, 16% de carretel enrolador e 14% de sistemas por aspersão convencional.”

Tangerino sinaliza a importância dos dados liberados.

“Estatísticas das áreas irrigadas são fundamentais para o planejamento do uso da água e dos aspectos socioeconômicos decorrentes dos investimentos em sistemas de irrigação. Vagner Vilela, coordenador de planos da ANA, informa que a agencia deve lançar ainda nesse semestre, dois novos materiais sobre irrigação no Brasil. Aqui no noroeste paulista, uma região de grande potencial para o desenvolvimento de uma agricultura de grande nível, desde que alicerçada em sistemas de irrigação, devido ao défict hídrico, onde trabalhamos, parece que os produtores de alimentos estão acordando para agricultura irrigada e seus efeitos multiplicadores, depois de um crescimento médio de 5% das áreas irrigadas entre os anos 2000 a 2015. Em 2016 o crescimentos foi de 16%, e chegamos a 16.000 hectares irrigados. Apenas 0,9% da área dos municípios que compõem a região, mas que representada a evolução dos investimentos, pois em 2000, representava apenas 0,5% da área total. Parabéns a todos que acreditaram na agricultura irrigada e contribuíram para que dessemos mais um exemplo de superação.”
Leia mais ...

Aposentadorias de professores expõem preocupação pela continuidade das ações

O Podcast Unesp em parceria com a área de Hidráulica e Irrigação do campus de Ilha Solteira da Unesp, publica semanalmente noticiários sobre a agricultura irrigada e agroclimatologia. O objetivo é orientar as formas de manejo racional da água e energia. Fernando Braz Tangerino, professor da Unesp de Ilha Solteira, sinaliza os desafios da carreira profissional dos professores no Brasil.

“Estamos vivendo um momento um momento ímpar no país e nas instituições de ensino e pesquisa públicas. De maneira geral, professores e pesquisadores que constituíram carreiras sólidas e representativas, se aposentam além do tempo mínimo de contribuição, e mantém o seu legado e a infraestrutura de pesquisa e liderança por mais tempo. Mas com as questões políticas, o excesso de burocracia e a reforma da previdência batendo a porta, é grande o número de profissionais que se aposentaram em 2016 e se aposentarão em 2017. A crise econômica e a falta de arrecadação dos governos, tem exigindo medidas impactantes que inclui a reposição parcial dos professores aposentados. Ao longo dos últimos 35 anos, a agricultura irrigada mais que triplicou. Faculdades consolidaram posições de ensino, pesquisa e extensão, e criaram as condições para a formação de mão de obra e pesquisa qualificada, que contribuíram com esse crescimento, gerando uma onda de oportunidades em todo o país. Nesse momento de renovação dos quadros das universidades públicas, há um papel estratégico para se desempenhado por quem ainda está na ativa – argumentar e justificar muito bem a reposição da vaga, e quando aberta, definir adequadamente o papel do profissional que será contratado, para que haja aproveitamento, otimização e modernização da estrutura deixada.”

Tangerino destaca a necessidade de uma preparação adequada, para aqueles que sonham em seguir carreira universitária.

“Aqueles que desejam seguir carreira universitária, devem se preparar adequadamente. Se preparando com uma formação ampla, eclética, com conhecimentos sólidos nos fundamentos na sua área de conhecimento, construindo um currículo com publicações a partir das pesquisas conduzidas. Não devem desperdiçar convites para palestras, para aulas, oportunidades que se qualificarão didaticamente. Não esquecendo de construir uma rede de relacionamentos que dará condições de se informar sobre o que há de novo, no seguimento em que atua. Todas essas condições puderam ser observadas nos finalistas do concurso realizado pela faculdade de Engenharia Agrícola da Unicamp, para substituir o professor Roberto Tetzlaff, um dos gigantes que podemos conhecer e desfrutar conhecimento ao longo da carreira universitária. Quando o catarinense formado pela UDESC e Esalq – USP, Antônio Pires de Camargo, venceu e ao lado do professor Edson Matsura, terão a missão de prosseguir pesquisando, ensinando e inovando a agricultura irrigada. À dupla, desejamos fé e obra. Além de que, o entusiasmo seja sempre mantido para que novas oportunidades de formação profissional e modernização da agricultura irrigada, sejam mantidas.”

Leia mais ...
Assinar este feed RSS
 
Centro Internacional de Hidroinformática | Parque Tecnológico Itaipu   Mantenedores   Desenvolvido por:
Av. Presidente Neves, 6731 | CEP 85.867-900
Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil
+55 45 3576-7038
   
  • Todos os Direitos Reservados