Portuguese English Spanish
Entrar

Entrar

Faça seu login
ou use sua conta
Lembrar-me

Create an account

Campos marcados com * são obrigatórios
Nome (*)
Nome de usuário (*)
Senha (*)
Confirmação de senha (*)
Email (*)
Confirmação de email (*)
BUSCA
Web Rádio Água

Web Rádio Água

URL do site:

No Paraná, população pode acessar dados sobre qualidade do ar em tempo real

A população de Foz do Iguaçu, no Oeste do Paraná, passou a ter acesso a informações sobre qualidade do ar, em tempo real. Foi inaugurado no município uma Estação Fixa de Monitoramento da Qualidade do Ar.

O equipamento faz parte da Rede de Monitoramento da Qualidade do Ar do Paraná em tempo real, desenvolvida e gerenciada pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP). Com as informações fornecidas pela estação é possível ampliar as políticas públicas de gestão e controle ambiental, assim como de saúde.

Luiz Tarcísio Mossato Pinto, presidente do IAP, durante inauguração da estação de monitoramento da qualidade do ar, em Foz do Iguaçu. Foto: Vacy Alvaro


Ao todo, o Paraná possui 14 estações de monitoramento em diferentes cidades. De acordo com o  presidente do IAP, Luiz Tarcísio Mossato Pinto, o objetivo é  utilizar a Rede como uma ferramenta para que o IAP tenha total conhecimento das emissões em cada região do Estado, podendo atuar de maneira preventiva:

“A importância disso é para saber quais os poluentes que estão afetando a região naquele exato momento. E em cima disso para fazermos ações de fiscalização, e junto com a Secretaria de Saúde, poder dar um atendimento melhor à saúde e qualidade de vida da população.”

A ampliação da Rede de Monitoramento da Qualidade do Ar foi destaque na fala da diretora de Monitoramento Ambiental e Controle da Poluição do IAP, Ivonete Chaves.

A diretora de Monitoramento Ambiental e Controle da Poluição do IAP, Ivonete Chaves, destacou a importância da iniciativa para o planejamento dos municípios:

“É um grande avanço para a nossa Rede de Monitoramento da Qualidade do Ar, que tínhamos toda concentrada na Região Metropolitana de Curitiba, e hoje estamos ampliando para o Estado e principalmente esta região, que é bastante importante. Porque as cidades cresceram bastante. Hoje temos a atividade industrial já em grande escala nos municípios do interior, o número de veículos que circula pelas ruas. Isso é importante para avaliar porque tudo isso interfere na qualidade do ar.”



Ana Solange Biesek, secretária de Meio Ambiente de Foz do Iguaçu, a iniciativa irá complementar as estratégicas ambientais do município:

“É um conjunto de ações que estão sendo desenvolvidas com várias instituições, tanto públicas como privadas, e que estão relacionadas ao meio ambiente, e para nós realmente sermos uma referência ambiental. Hoje está sendo inaugurada uma estação que vai monitorar a qualidade do ar e o ar é essencial para a saúde do ser humano. Por isso é que nós falamos muito na questão de ter um bom espaço em que pode respirar um ar puro. Essa preservação ambiental, o espaço em que vivemos e qualidade do ar vai interferir até nas doenças transmissíveis. E esse monitoramento poderá ser feito por qualquer cidadão em tempo real”.

 Além das novas estações de monitoramento da qualidade do ar, o IAP também conta com o reforço de uma Estação Móvel. O equipamento itinerante deve ser destinado para regiões específicas, nas quais estudos apontarem a necessidade de um controle maior.

Para acessar as informações sobre a qualidade do ar, basta acessar o endereço www.iap.pr.gov.br e clicar no menu Monitoramento Ambiental.
Leia mais ...

Conheça cinco benefícios de se plantar uma árvore

Grandes ou pequenas. Frutíferas ou não. O fato é que as árvores são extremamente importantes para a humanidade. Além de deixar o ambiente muito mais bonito, elas também nos proporcionam a chance de respirar ar puro. Afinal, é pelo processo de fotossíntese delas que o gás carbônico é transformado em oxigênio.

E para ressaltar a importância dessas amigas verdes para a nossa sobrevivência. Nós da Web Rádio Água, separamos cinco motivos para se plantar uma árvore.

1 - Redução da sensação térmica

Ok. Estamos mais próximos do inverno do que verão. Entretanto, assim que as temperaturas começarem a subir, certamente iremos reclamar dos dias quentes em várias cidades do Brasil. Será preciso recorrer ao ventilador, ao ar-condicionado… e às árvores! Sim, as árvores. E não estamos falando apenas da sombra que ela proporciona.

Segundo dados do governo de São Paulo, a temperatura de uma região não arborizada pode ser entre oito e dez graus mais alta do que em uma região arborizada. Isso acontece porque as árvores conseguem regular a temperatura ambiente, mantendo o ambiente mais úmido, fresco e oxigenado.

2 – Reduzem a poluição sonora

Ah, a vida na cidade grande! Trânsito, obras, som alto… Enfim, tem horas que só queremos aproveitar o silêncio, mas dificilmente conseguimos. Mais uma vez, podemos contar com a ajuda das árvores. Elas ajudam a diminuir a poluição sonora. Segundo especialistas, a vegetação amortece as ondas de som que viajam pelo ambiente. Assim, ele não se propaga em um volume tão alto.

3 – Ajudam a manter o equilíbrio ecológico

A floresta é muito necessária para os animais. Entretanto, alguns deles não precisam dela inteira para sobreviver. Eles podem encontrar nas árvores recursos para se alimentar e se reproduzir. Uma única árvore pode ser habitat de pássaros, insetos e morcegos.

4 – Manutenção dos Mananciais

As árvores conseguem reter a água das chuvas e funcionam como uma espécie de barreira para conter enxurradas. Além disso, elas também abastecem os mananciais. Quando a chuva cai em regiões arborizadas, a água é espalhada de forma homogênea e suave, penetra no solo e chega até os aquíferos que abastecem córregos e rios. Segundo especialistas, regiões desmatadas podem perder até 90% da água das chuvas.

5 – O verde deixa tudo mais bonito

Um ambiente bem arborizado deixa todo o ambiente mais agradável e puro. Áreas verdes trazem uma sensação de liberdade e bem estar para os moradores das cidades brasileiras. Elas podem até a ajudar a qualidade de vida, já que muitas pessoas utilizam locais assim para praticar exercícios físicos. Poderíamos listar muito mais do que cinco benefícios de uma árvore, mas que tal você mesmo plantar e descobrir por conta própria?


Vamos plantar árvores e viver felizes! :)

(Com informações de Green Click; Green Nation; Arbustus e SPTV)
Leia mais ...

Itaipu assina importantes acordos ambientais, em Paris, nesta semana

Uma comitiva de diretores da Itaipu Binacional, viajou nesta semana para Paris, na França, com o objetivo de assinar dois importantes acordos ambientais. Na quarta-feira (14), foi firmada a adesão da binacional à rede mundial de reservas de biosfera. E nesta quinta-feira (15), será feita a renovação do convênio do Centro Internacional de Hidroinformática.

A comitiva da binacional é formada pelos diretores-gerais brasileiro e paraguaio, Luiz Fernando Vianna e James Spalding, o diretor de Coordenação do Paraguai, Pedro Domaniczky Lanik, e o assessor do diretor-geral, Paulo Maranhão. Eles estão na França desde segunda-feira (12), para participar da 29ª sessão do Conselho Internacional de Coordenação do Homem e da Biosfera, do Programa MaB – Man and the Biosphere (MAB – ICC), da Unesco. No evento, tiveram contato com a diretora da Divisão de Ciências da Água, da Unesco, e secretária do PHI, Blanca Jiménez Cisneros, e puderam mostrar que desejam dar continuidade aos trabalhos na área de sustentabilidade, pesquisas e educação socioambiental.

Rede Mundial de Reservas de Biosfera

Com o acordo, Itaipu poderá se tornar a primeira a primeira hidrelétrica incluída na rede mundial de reservas da biosfera, que são áreas voltadas à pesquisa cooperativa, à conservação do patrimônio cultural e à promoção do desenvolvimento sustentável.

Com a inclusão nessa rede, a usina poderá participar e se beneficiar do compartilhamento de pesquisas das outras reservas espalhadas pelo mundo e também fortalecer seu papel político e institucional na região, o que favoreceria o desenvolvimento de programas e projetos, tendo o desenvolvimento sustentável como horizonte.

CIH

A continuidade do convênio do Centro Internacional de Hidroinformática (CIH), representa o reconhecimento dos trabalhos desenvolvidos pela entidade, que consiste em estabelecer programas de capacitação, especialmente nos campos do geoprocessamento e geotecnologias.

O CIH faz parte da rede mundial de centros especializados e credenciados pela Unesco. Por ser de categoria 2, não recebe recursos, mas contribui para o Programa Hidrológico Internacional (PHI-Unesco), através da partilha de conhecimentos, pesquisas e outras linhas de ação especializadas.

Reconhecimento Internacional

Além dos acordos assinados, a hidrelétrica também foi muito elogiada pelos trabalhos desenvolvidos nas áreas de meio ambiente e sustentabilidade. O vice-prefeito e secretário municipal de Relações Internacionais de Paris, Patrick Klugman, elogiou o trabalho desenvolvido pela usina, e convidou a Itaipu Binacional a apoiar a C40, uma plataforma que congrega mais de 80 das maiores cidades do mundo em ações para combater as mudanças climáticas. A rede representa cerca 600 milhões de pessoas e aproximadamente um quarto da economia global.

A partir da esq.: Luiz Fernando Vianna, Patrick Klugman e Pedro Domaniczky// Crédito: Ana Clara Garmendia

O diretor-geral brasileiro, Luiz Fernando Vianna, avaliou de forma bastante positiva a vista à capital francesa. “Tivemos a oportunidade de mostrar nossos trabalhos e propor parcerias e até mesmo com a possibilidade de um intercâmbio internacional para que grupos interessados venham conhecer e se instalar na nossa região”, pontuou o diretor.

(Com informações de DI Itaipu)
Leia mais ...
Assinar este feed RSS
 
Centro Internacional de Hidroinformática | Parque Tecnológico Itaipu   Mantenedores   Desenvolvido por:
Av. Presidente Neves, 6731 | CEP 85.867-900
Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil
+55 45 3576-7038
   
Termos de Compromisso  |  Política Privacidade  |  Creative Commons 2014 • Todos os Direitos Reservados