Portuguese English Spanish
Entrar

Entrar

Faça seu login
ou use sua conta
Lembrar-me

Create an account

Campos marcados com * são obrigatórios
Nome (*)
Nome de usuário (*)
Senha (*)
Confirmação de senha (*)
Email (*)
Confirmação de email (*)
BUSCA
Podcast Unesp

Podcast Unesp

Conexão de equipamentos de irrigação com internet propicia manejo mais efetivo e consciente da água

O Podcast Unesp em parceria com a área de Hidráulica e Irrigação do campus de Ilha Solteira da Unesp, publica semanalmente noticiários sobre a agricultura irrigada e agroclimatologia. O objetivo é orientar as formas de manejo racional da água e energia. Christian Bernert, engenheiro mecânico e diretor da Kadox, informa as vantagens da evolução da Internet Das Coisas – IOT para o setor da agricultura irrigada.

“A internet das coisas, IOT, ou Internet of Things, é a internet que conecta os equipamentos com os quais nos relacionamos, nós utilizamos no nosso dia a dia. Então os equipamentos, seja da nossa casa, sejam os equipamentos industriais, sejam os equipamentos pra uso na agricultura, eles podem se comunicar através da internet e nós podemos enviar informações pra eles, e eles podem enviar informações para nós. Isso permite que a gente faça um monitoramento do funcionamento desses equipamentos, e também possa ter uma efetividade maior na obtenção dos resultados que nós queremos. Especificamente na agricultura irrigada, nós temos hoje a presença muito forte da automação. A automação ela é feita com controladores de irrigação, onde as irrigações são programadas. Esse tempo de irrigação normalmente é fixo, então todos os dias o controlador de irrigação vai fazer a mesma programação que está lá. Com o advento da internet das coisas, agora nós podemos conectar os controladores. E isso faz com que os controladores sejam muito mais eficientes. Por que os controladores de irrigação agora, podem receber dados de estações meteorológicas. Essas estações meteorológicas locais, dão a intensidade do momento, no dia, na hora. E essas informações são passadas para o controlador. O controlador de irrigação com essas informações, pode fazer correções nos tempos de irrigação e no volume de água aplicado. Então se o clima estiver mais seco, com temperaturas mais altas, a evapotranspiração é mais alta e as plantas vão consumir mais água. E agora o controlador de irrigação pode receber essas informações em tempo real e fazer o ajuste do tempo de irrigação a cada momento. Se o dia ao contrário estiver muito frio, com umidade relativa alta, o tempo de irrigação pode ser reduzido, e isso gera economia de água, economia de energia e inclusive resulta em uma sanidade maior das plantas. Por outro lado, nós temos os controladores de irrigação, podendo enviar informações para o usuário do sistema. E no controlador de irrigação, eu posso ter sensores ligados a ele. Por exemplo o sensor de vasão: ele vai reportar ao usuário do sistema se a irrigação realmente está acontecendo. Se acontecer por exemplo uma ruptura de uma tubulação, eu posso ter essa informação imediatamente em tempo real. E com isso a gente pode tomar providencias imediatas caso aja algum mau funcionamento na parte hidráulica do sistema de irrigação.”

O engenheiro sinaliza os desafios para a implementação da ferramenta.

“A cobertura do território nacional por estações meteorológicas, ela ainda não é muito grande. O desafio agora é que haja uma rede de estações meteorológicas conectadas, para que a gente tenha uma acurácia de dados melhor possível.”
Leia mais ...

Feira Internacional de Irrigação Brasil 2017 reunirá empresários e especialistas para discutir problemáticas e avanços do setor no país

O Podcast Unesp em parceria com a área de Hidráulica e Irrigação do campus de Ilha Solteira da Unesp, publica semanalmente noticiários sobre a agricultura irrigada e agroclimatologia. O objetivo é orientar as formas de manejo racional da água e energia. Denizart Vidigal, engenheiro agrônomo e coordenador da Feira Internacional de Irrigação Brasil - FIIB 2017, esclarece detalhes do evento gratuito que acontecerá de 1 a 3 de agosto em Campinas.

“A FIIB é o primeiro evento que se realiza no Brasil procurando reunir especificamente empresas de irrigação. A intenção desse evento é promover o uso da irrigação, o uso da técnica de irrigação, de fundir as necessidades do setor, e apresentar novidades das empresas e fabricantes de equipamentos de irrigação. A feira vai ter três dias de evento. No primeiro dia nós teremos uma solenidade de abertura com algumas autoridades presentes, como o secretários de agricultura e abastecimento de São Paulo, Arnaldo Jardim. Vai estar também o Secretário de Estado do Meio Ambiente de São Paulo, Ricardo Sales, teremos também a presença do presidente da Brasmilho, ex-ministro Alysson Paulinelli, além dos representantes no setor, como o presidente da câmara setorial de irrigação da ABMAQ, e o presidente da BID também estarão presentes no evento. Após isso nós teremos palestras importantes, com diversos técnicos de universidades do Brasil, Embrapa, enfim, bem diversificado – políticos e temas técnicos envolvidos no setor.”

O coordenador destaca o público-alvo e aos procedimentos de inscrição.

“A feira é direcionada para um público bem específico e que trabalha com irrigação. É um evento gratuito e a única restrição é que seja maior de 18 anos, e a inscrição é feita através do site ou no próprio local, de 1 a 3 de agosto, das 9h00 às 18h00 no Centro de Convenções Expo Don Pedro.”

Vidigal comenta sobre a importância do evento, para o setor da irrigação.

“É importante essa reunião de todos os setores., porque a irrigação precisa de um destaque perante a sociedade. Precisa que a sociedade reconheça a importância desse setor, e para a economia como um todo. Em um evento como esse, nós vamos estar discutindo essas necessidades tanto do setor, como os benefícios que ela pode proporcionar para a sociedade em geral. Então eu acho poderíamos destacar o evento como a maior feira de irrigação do Brasil. Nós nunca tivemos um evento que reunisse tantas empresas do setor no mesmo evento.”

Outras informações sobre o evento, podem ser obtidas na página: www.feiradeirrigacao.com.br.
Leia mais ...

Projeto de irrigação Mandacaru aumenta produtividade de culturas com menor consumo de água no Nordeste do Brasil

O Podcast Unesp em parceria com a área de Hidráulica e Irrigação do campus de Ilha Solteira da Unesp, publica semanalmente noticiários sobre a agricultura irrigada e agroclimatologia. O objetivo é orientar as formas de manejo racional da água e energia. Rodrigo Franco Vieira, especialista em irrigação e engenheiro agrônomo da CODEVASF – Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Paranaíba e um dos idealizadores do Projeto Mandacaru, apresenta o trabalho.

“A metodologia Mandacaru, foi criada há dez anos atrás com o objetivo de ver o que é que aconteceria se você trocasse o sistema de irrigação por suco, que aqui no nosso caso é extremamente perdulário, que é você ter uma eficiência de 17-20% apenas, por sistemas localizados. Aí a gente fez esse trabalho, eu e mais dois colegas fizemos, e a coisa deu resultados muito interessantes. O negócio ficou na prateleira por três anos, até que veio o prêmio da Câmara Americana de Comércio de São Paulo, que foi conferido pela primeira vez o nordeste. Aí os nossos supervisores da época se interessaram e plantaram, e virou uma metodologia. Por que uma metodologia? Porque não é simplesmente trocar o sistema de irrigação. Isso num balcão de loja, um bom vendedor, um bom projetista você faz. Mas é porque a gente analisa todas as circunstancias que envolvem a troca de sistemas: economia de energia, economia de água, investimento e análise financeira que é o principal, a capacidade de pagamento desse empreendimento. Como foi plantado no período de mandacaru pela primeira vez, aí batizamos assim. E a gente não tinha os resultados, o que aconteceu? E os índices de produtividade, o que aconteceu? Hoje nós já temos. Você tem cultura que quadruplicou a produtividade a produtividade com um consumo de água muito menor. “

O engenheiro destaca a participação no projeto em prêmios nacionais e internacionais.

“É a terceira vez que nós participamos. A primeira vez ficamos em quarto lugar, antes de termos os resultados, depois fomos finalistas no último premio ANA, e agora nós de novo estamos concorrendo porque nós queremos ganhar, e a gente está mostrando como é que se faz. A gente está mostrando que tem condição de fazer a economia de água com a irrigação, produzindo mais ou menos. Todos os anos a gente está em uma final de um grande prêmio e também muitas vezes disputando prêmios internacionais nessa área de meio ambiente e economia de recursos hídricos.”

Vieira ressalta a relevância da gestão da água na agricultura.

“O nordeste não só não se recuperou, como está se agravando. Mas isso já foi avisado há muito tempo, e infelizmente as providências não foram tomadas. A conscientização no fundo, tem que ser através do custo, do bolso. Porque enquanto a água for barata, as pessoas vão continuar a desperdiçar. Ninguém desperdiça gasolina. Ninguém liga seu carro e deixa gastando gasolina à toa. Ninguém pega fertilizante e joga fora. Mas por que fazem com a água? Porque a água ainda é um insumo barato dentro da agricultura. A água ainda tem que ter um custo de produção, ela tem que ter um valor, porque ai sim vai começar a ser reduzido. Pra você ter uma ideia, a metodologia mandacaru foi empregada para mais quatro perímetros. Não foi implantada mais por falta de recursos. Mas esses quatro perímetros já se tem uma economia de no mínimo, 70% do volume anual bombeado. 30% de água, é muita água. E o custo disso? A água tem que ser cobrada e tem que ser cara! Mas essa cobrança tem que ser revertida para a própria irrigação, porque é assim que você vai conscientizar. Esse negocio de que é braço do rio, isso não funciona. O que funciona é por preço no insumo água.”
Leia mais ...
Assinar este feed RSS
 
Centro Internacional de Hidroinformática | Parque Tecnológico Itaipu   Mantenedores   Desenvolvido por:
Av. Presidente Neves, 6731 | CEP 85.867-900
Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil
+55 45 3576-7038
   
Termos de Compromisso  |  Política Privacidade  |  Creative Commons 2014 • Todos os Direitos Reservados