Portuguese English Spanish
Entrar

Entrar

Faça seu login
ou use sua conta
Lembrar-me

Create an account

Campos marcados com * são obrigatórios
Nome (*)
Nome de usuário (*)
Senha (*)
Confirmação de senha (*)
Email (*)
Confirmação de email (*)
BUSCA
Podcast Unesp

Podcast Unesp

Unesp amplia monitoramento climático na região do Oeste Paulista

O Podcast Unesp em parceria com a área de Hidráulica e Irrigação do campus de Ilha Solteira da Unesp, publica semanalmente noticiários sobre a agricultura irrigada e agroclimatologia. O objetivo é orientar as formas de manejo racional da água e energia. Fernando Braz Tangerino, professor da Unesp de Ilha Solteira, destaca os relevantes trabalhos realizados pela Área de Hidráulica e Irrigação e a ampliação das ações ao Oeste Paulista.

“A área de hidráulica e irrigação da Unesp Ilha Solteira, tem sempre a preocupação das atividades de ensino, pesquisa e extensão, incorporando sinergia a elas, de modo a transformar os dados gerados em informação, disponibilizando-as e divulgando-as com o objetivo de permitir ao interessado planejar e gerenciar o meio ambiente e os recursos hídricos, especialmente o manejo da irrigação – ou seja, o quanto e quando irrigar. Em 2010, a partir do projeto Modelagem da Produtividade da Água, em bacias hidrográficas, financiadas pela Fapesp, implantamos a rede meteorológica do noroeste paulista que passou a registrar em condições padronizadas, as variáveis agroclimáticas e também o canal Clima da Unesp, onde os dados obtidos nas estações automáticas, são disponibilizados a todos internautas, de forma livre e gratuita – sim, uma rede de monitoramento, que foi estabelecida para alicerçar as pesquisas em consumo de águas pelas plantas, assume também um forte componente de extensão universitária, atendendo a toda sociedade, permitindo uma infinidade de ações cada dia mais relevantes, face as mudanças climáticas e eventos extremos cada vez mais frequentes. Recentemente, nos unimos a Unesp Dracena e colocamos em operação, uma nova estação automática, coletando dados padronizados, que agora também cobre a região da nova alta paulista, que pode acessar e conhecer a variação da temperatura, da umidade relativa do ar, da velocidade e direção do vento e ainda ficar sabendo qual é a radiação que incidiu sobre a região e qual a evapotranspiração acumulada a cada dia, informação fundamental para uso eficiente da água na agricultura, uma vez que ela representa a transferência desta água para a atmosfera, através da evaporação do solo e da transpiração das plantas. O Canal Clima da Unesp, atualizado a cada cinco minutos, conta com gráficos, mapas e informações detalhadas, disponibilizando de forma muito simples, os valores extremos de cada variável climática. A extensão do período da seca, a frequência de ocorrência e o internauta também pode acessar e fazer download de todo o banco de dados, segundo o interesse. Estamos muito satisfeitos com essa parceira com a Unesp Dracena, viabilizada através do Professor Doutor Ronaldo Sintra Lima, por duas razões muito objetivas: Amplia o monitoramento agroclimático feito pela Unesp, possibilitando mais oportunidades técnico-profissionais a toda a sociedade, e também consolida professores de diferentes campings da nossa universidade. Que venham mais parcerias.”
Leia mais ...

Avanços tecnológicos, flexibilidade e sustentabilidade são destaques no Agrishow 2017

O Podcast Unesp em parceria com a área de Hidráulica e Irrigação do campus de Ilha Solteira da Unesp, publica semanalmente noticiários sobre a agricultura irrigada e agroclimatologia. O objetivo é orientar as formas de manejo racional da água e energia. Fernando Braz Tangerino, professor da Unesp de Ilha Solteira, faz um panorama da Feira Internacional de Tecnologia Agrícola - Agrishow, realizado nessa semana em Ribeirão Preto.

“Aconteceu essa semana, mais um Agrishow – maior feira agropecuária da América do Sul. Muitos vão a passeio, é uma grande festa. E muitos vão para negócios. De cara, tecnologia da informação. Logo na entrada, agricultura de precisão, imagens de satélite, variáveis climáticas, uso combinado dessas informações em tempo real, via desktops, tablets, notebooks e smartphones. Isso é uma tendência - controlar todas as informações. Já nos locais destinados as empresas de irrigação, verificou-se que os fabricantes fizeram apostas altas na retomada da expansão da agricultura irrigada, fortemente influenciados pelas crises hídricas, políticas e econômicas. Desse setor, algumas percepções e movimentos devem ser destacados como tendência e se deve prestar atenção. Mais flexibilidade no acionamento dos sistemas de irrigação, feitos a partir de uma eletrônica pesada, complementada por softwares; gestão da aplicação da água, para máxima eficiência econômica e ambiental, garantindo sustentabilidade ao setor. Outro ponto, é a irrigação por gotejamento em subsuperfície, que se expande no Brasil, a exemplo do que acontece em outras partes do mundo e o aumento da oferta e competição entre os emissores dos diferentes sistemas de irrigação. A oferta é grande e a busca pela uniformidade de distribuição de água com menor pressão operacional, pode fazer a diferença na produtividade e lucratividade das culturas. E devemos estar atentos a essas opções e a essa competição do mercado. O que se viu é um setor confiante. O setor do agronegócio está pronto para contribuir ainda mais com o crescimento vertical da nossa produção. Romper a barreira dos 230 milhões de toneladas de grãos dessa safra. E afinal, estão convencidos de que quem planta tecnologia, colhe produtividade. Pense nisso!”

Foto: Agrishow Oficial


Outras informações sobre irrigação e agroclimatologia, podem ser obtidas na página clima.feis.unesp.br.
Leia mais ...

Sistema de aspersão permite irrigação suave e bem distribuída, melhorando sistema radicular das plantas

O Podcast Unesp em parceria com a área de Hidráulica e Irrigação do campus de Ilha Solteira da Unesp, publica semanalmente noticiários sobre a agricultura irrigada e agroclimatologia. O objetivo é orientar as formas de manejo racional da água e energia. Arthur Lyra de Melo, engenheiro agrônomo e especialista em solid set da empresa Senninger, explica o que é o sistema de irrigação por aspersão.

“O sistema de aspersão é a forma de distribuição de água de irrigação em área total. Ele pode ser em sistemas fixos, portáteis e semi-portáteis. Nesse sistema, a água é aspergida no ar e atinge o solo como se fosse uma chuva, então ela cai de forma suave e bem distribuída, melhorando a infiltração de água no solo e podendo desenvolver melhor o sistema radicular da planta. Nesse sistema de irrigação por aspersão, conseguimos incrementar a produtividade em até 15% dependendo da cultura e da forma de irrigação.”

O engenheiro comenta as indicações e planejamentos para o sistema.

“Ela pode ser usada praticamente em todas as culturas, desde plantas em vasos, flores em estufa, viveiros, hortaliças, grãos, frutíferas, pastagens e na cana-de-açúcar. Podem também ser usados no confinamento de gados, nas salas de espera de ordenha, em granjas, na aplicação de dejetos e também pode ser usado na mineração. Para um correto dimensionamento do sistema de aspersão, é necessário conhecer as necessidades hídricas da cultura, a disponibilidade de cultura e água da lavoura, a área e o desnível do terreno. A contratação de um especialista em irrigação é essencial no correto desenho do sistema hidráulico para poder reduzir o consumo de água e energia, e atender a necessidade da planta para que ela consiga atingir o máximo rendimento e produtividade. No correto desenho do sistema de irrigação, é ideal conhecer o desnível do terreno para poder aplicar o uso do regulador de pressão da forma mais correta. O regulador de pressão vai corrigir as variações de pressão e consequentemente de vasão do projeto, fazendo com que desde a primeira até a última planta recebam a mesma quantidade de água, fazendo com que a cultura se desenvolva uniformemente.”

Melo destaca a atuação da Senninger no setor.

“A Senninger está no mercado americano há 54 anos e desde 2003, foi aberta uma filial aqui no Brasil, que atualmente está em Jaguariúna. A Senninger sempre tenta inovar, buscando desenvolver os melhores aspersores e reguladores de pressão do mercado. Nossos aspersores podem ser usado tanto na aspersão convencional quanto no pivô. A maioria das empresas fabricantes de pivô no Brasil, atualmente trabalham com os aspersores e reguladores de pressão da Senninger. Na área de aspersão convencional, nós temos produtos para vasos, hortaliças e canteiros. Também temos os nebulizadores, usados tanto em granjas como estufas, os aspersores de impacto que vão até 36-40 metros de espaçamento com baixas pressões, temos os aspersores setoriais e o nosso carro-chefe seria a tecnologia Wobbler e o SmoothDraw trabalhando com altas uniformidades, podendo ser usado tanto na banana, quanto no milho ou em outras culturas necessitam alta uniformidade com baixa vazão e baixa pressão. Os aspersores plásticos, tem uma vantagem sobre os aspersores metálicos porque são mais leves, não esquentam, possuem alta durabilidade e não tem problema com corrosão, quando aplicado com vinhaça ou produtos químicos.”
Leia mais ...
Assinar este feed RSS
 
Centro Internacional de Hidroinformática | Parque Tecnológico Itaipu   Mantenedores   Desenvolvido por:
Av. Presidente Neves, 6731 | CEP 85.867-900
Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil
+55 45 3576-7038
   
Termos de Compromisso  |  Política Privacidade  |  Creative Commons 2014 • Todos os Direitos Reservados